quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Resenha, Meu Romeu, de Leisa Rayven



Meu Romeu... meu Deus, que livro...






Olhando alguns artigos na internet, me deparei com vários falando deste livro, e como leitora curiosa que sou, decidi lê-lo, e não é que o livro é bom?!

A obra de Leisa Rayven é meio erótico, vou logo avisar! Não é nada muito explícito, tipo Cinquenta Tons de Cinza, foca mais na química incendiante entre duas pessoas, no quanto os desejos podem tomar conta de cada pensamento do seu dia se não saciado, e como traumas podem ser enfrentados em nome do amor.



Cassandra e Ethan - personagens principais - não são aquele tipo de casal excessivamente fictício, do tipo perfeitinhos, que nunca desagradam um ao outro, mas sim aquele casal que, se você sentiu uma paixão avassaladora na vida, um amor daqueles que você, apesar das dificuldades não se vê sem, com certeza vai se ver vivenciando muitos momentos do livro. 

O livro descreve o amor do dia a dia, partindo de duas pessoas, um com seu passado e traumas (Ethan Holt) e outra que vive uma vida encenando um papel, tentando agradar a todos sem expressar a opinião verdadeira (Cassandra Taylor).
Quando, num teste pra entrar numa escola de teatro, esses dois se encontram, é amor a primeira vista, e não daqueles água com açúcar, mas daqueles onde os hormônios gritam um pelo outro, onde um pode ser verdadeiro com o outro (mesmo que muitas vezes seja ridículo) e ainda assim, sentir como se nada importasse.

Uma palavra que resumiria o que acho do livro? Tenho várias: encantador, viciante, envolvente, e hot, aah, beem hot!


   "[...] ver sua reação ao meu toque, escutar os grunhidos que ele solta por minha causa, é mesmo a coisa mais erótica que já vivenciei."

E mais uma vez, não é aquele erótico vulgar, mas a conexão, o desejo reprimido dos dois, as coisas que essa repressão os levam a fazer, é tão gostoso - no bom sentido - que chega a ser divertido.
Eu li 145 páginas, direto, até duas da manhã, porque eu não consegui desgrudar, esperando ansiosamente pela hora em que cederiam ao que sentiam.
(Ah, e só por nota de esclarecimento, o livro tem que ser bom pra me prender tanto)
A história não me decepcionou em momento algum. Não é aquele tipo de livro que vou querer reler (ele já me satisfez lendo uma vez só), mas é o tipo que me parte o coração por não ser uma saga de 10 livros </3. Mas ele tem a continuação denominada, Minha Julieta.



(Perceberam a referência toda a Shakespeare né?)

Então, divirtam-se numa leitura leve, engraçada e quente, e apaixone-se tanto quanto eu por Romeu e Julieta Ethan e Cassie.

P.S.: embora tenha referência a grande obra de William Shakespeare, não é um drama exageradamente romântico feito Romeu e Julieta, okay gente? :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Skoob